PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

 

 

 

Os serviços prestados pela Instituição buscam atender os idosos em sua totalidade, garantindo: alimentação, moradia, higiene, vestuário, medicamentos, saúde preventiva, fisioterapia, terapia ocupacional, serviço social, psicologia, enfermagem, acupuntura, nutrição, recreação, dentista e atendimentos médicos preventivos.

 

Atividades desenvolvidas

 

 

 Serviço Social

Técnicas Responsáveis:  Maria Eliana Tognin – CRESS: 25.054 - Coordenadora Social
Daniele A. S. Baratto – CRESS: 36.652
Maria Salete S. Fleurys – CRESS: 43.351
Bruna Olivetto de Souza – CRESS: 55.519

Formação Profissional: Assistentes Sociais

O Serviço Social é responsável pelo ingresso do idoso na Instituição, que por meio da triagem, consegue identificar sua história de vida, seu relacionamento com os familiares, condição de saúde, suas possibilidades sociais e financeiras, dando-se prioridade para o abrigamento a idosos que não possuem famílias e nem meios de gerir sua própria subsistência.
Atenderemos e avaliaremos juntamente com a equipe técnica do Lar o possível abrigamento dos casos encaminhados pela Central de Vagas do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social).
Buscaremos assegurar o fortalecimento dos vínculos familiares para os idosos que ainda possuem família e/ou comunitários.   
O Serviço Social juntamente com a equipe técnica multidisciplinar desenvolverá ações que contribuam para a constante melhoria da qualidade de vida dos idosos abrigados. Daremos continuidade às reuniões com a equipe técnica sempre que necessário, em conjunto com os familiares dos idosos abrigados.
As reuniões com os idosos serão sempre no sentido de melhorar o relacionamento entre os mesmos, melhorando as condições de sociabilidade.
As orientações aos familiares terão com foco na importância da realização das visitas, sobre o processo de adaptação, situações problemas, bem como qualquer assunto que influencie o dia-a-dia do idoso, no qual juntamente com a família possam ser trabalhados em conjunto. 
Além do trabalho desenvolvido diretamente com o idoso, também é responsável pela elaboração de projetos assistenciais, bem como pela elaboração de relatórios e pareceres técnicos.

Objetivos:
- Acolher e garantir proteção integradas necessidades do idoso abrigado;
- Possibilitar a convivência comunitária;
- Proteger os idosos, preservando suas condições de autonomia e independência;
- Promover o restabelecimento de vínculos comunitários, familiares e/ou sociais;
- Promover acesso à rede de políticas públicas;
- Atender encaminhamentos do CREAS (Centro de Referencia Especializado de Assistência Social), Ministério Público, Poder Judiciário, hospitais ou demais serviços sócio assistenciais;
- Promover a convivência mista entre os residentes de diversos graus de dependência;
- Assegurar para o idoso abrigado: ter sua identidade, integridade e história de vida preservadas;
- Oportunizar acesso aos espaços com padrões de qualidade quanto a: higiene, acessibilidade, habitalidade, salubridade, segurança e conforto;
- Proporcionar ao abrigado um ambiente acolhedor e espaços reservados a manutenção da privacidade do idoso e guarda de seus pertences;
- Promover o acesso a programações culturais, de lazer, de esporte e ocupacional, interno e externo, em parceria com a Recreacionista;
- Garantir o acesso à rede sócio assistencial e aos demais órgãos do Sistema de Garantia de Direitos;
- Atuar conjuntamente com a equipe técnica interdisciplinar, atendendo o idoso em suas especificidades;
- Garantir a regularidade dos certificados assistências.

 

 

 Fisioterapia

Técnico responsável: Jorge Luiz Nogueira Daister – CREFITO: 3/862-F
Formação Profissional: Fisioterapeuta

                O trabalho no setor de fisioterapia será desenvolvido por estagiários do curso de Fisioterapia da Universidade Metodista de Piracicaba, mediante convênio firmado entre a Instituição e a Universidade há mais de 37 anos. Os estagiários desenvolverão o trabalho mediante a supervisão direta do fisioterapeuta responsável, totalizando 30 (trinta) horas semanais de estágio.
Para o ano de 2017 nossa proposta complementar de trabalho será a manutenção nos atendimentos na sala de Fisioterapia junto aos Flats, proporcionando aos moradores maior proximidade e facilidade para realização de seus tratamentos, além da ampliação dos atendimentos em grupo.
Objetivos:
- Promover o alívio de dores através de equipamentos e/ou técnicas específicas para cada caso;
- Manter / aumentar a independência básica dos idosos para as atividades de vida diária, através da cinesioterapia;
- Prevenir complicações secundárias como, por exemplo, úlceras de decúbito e problemas respiratórios;
- Orientar postura no leito e fora deste;
- Trabalhar com recursos naturais (plantas medicinais), associado à fisioterapia convencional;
- Desenvolver atendimento em grupos, visando o aspecto preventivo;
- Trabalhar com a equipe interdisciplinar, atendendo o idoso na sua totalidade.
- Realizar trabalho preventivo com os funcionários da lavanderia da Instituição, no que se diz respeito às LER e DORT.

 


Psicologia

Técnica Responsável: Adriana Maria Tabai Martins - CRP 54468
Formação Profissional: Psicóloga

A avaliação psicológica ou triagem acontece sempre junto ao Serviço Social, que solicita intervenção psicológica nas entrevistas com a família que vem solicitar vaga, ou em alguns casos pelo próprio idoso. O objetivo da avaliação psicológica é poder traçar o perfil do idoso para a vaga solicitada.
Este procedimento visa estabelecer (atingir) determinados objetivos para identificar sentimentos que possam nortear as partes entrevistadas como: ansiedade e defesas que podem ser manifestadas pelo desejo ou não de vir a ser um morador institucionalizado.
Também será dada continuidade ao trabalho de acompanhamento psicológico com o idoso que vem passar “um dia experimental” ou uma diária na instituição. O objetivo de acompanhar o idoso que vem passar um dia na instituição é para poder avaliá-lo para saber quais as expectativas do mesmo enquanto morador institucionalizado.
O trabalho com os idosos será realizado através de grupo terapia ou atendimento individual, dependendo do histórico de cada caso e de suas necessidades.
O objetivo é ampará-lo e cuidar de seus aspectos psicológicos no decorrer do processo de envelhecimento.
Propõe-se também a resgatar sua identidade e capacidades adormecidas, resignificando sua história de vida, para que possa se sentir íntegro nas relações que ainda são possíveis de se estabelecerem, podendo assim, perceber as perdas associadas a idade como algo possível de serem vividas.
O serviço de psicologia dará suporte às áreas de enfermagem, serviço social e nutrição e a equipe médica que compõe o quadro de funcionários da Instituição, pois muitos encaminhamentos chegam com prescrição e laudos médicos, que encaminham residentes para atendimento, bem como atenderá moradores que procurarem o serviço espontaneamente, a fim de rever aspectos vividos até então.
Objetivos:
- Dar apoio psicológico e emocional para a fase da vida em que estão vivendo;
- Auxiliar o idoso a interpretar expectativas pessoais e grupais nas experiências vividas por ele;
- Auxiliar o idoso a encontrar o sentido da vida, mesmo quando se sentem abandonados e desamparados;
- Estabelecer novos vínculos sociais e afetivos;
- Permitir a possibilidade de melhora resgatando a autoestima através das interações e vivências dentro da Instituição.
- Acolher e acompanhar novos moradores, possibilitando a integração do mesmo;
- Elaborar e discutir temas que fazem parte das principais dificuldades dessa fase da vida.
- Participar de reuniões junto à equipe multidisciplinar para discussão de casos clínicos com o objetivo de fortalecer a equipe técnica nos atendimentos e assistências aos moradores.

 


 Nutrição

Técnicas Responsáveis: Grasiela Estevam – CRN3- 18.217
Eliane Macewicius Magalhães – CRN3- 6282

Formação Profissional: Nutricionistas

O número de funcionários envolvidos na área de Unidade de Alimentação e Nutrição são: 02 Nutricionista e 37 funcionárias distribuídas na cozinha central e nas copas de sete pavilhões.
As Nutricionistas darão suporte no seguinte seguimento:
- UAN – Unidade de Alimentação e Nutrição: planejando, elaborando e avaliando os cardápios; planejando, coordenando e supervisionando as atividades de seleção de fornecedores, bem como sua compra, recebimento e armazenamento de alimentos. Identificação de moradores/pacientes portadores de patologia e deficiências associadas à nutrição, para o atendimento nutricional adequado. Planejando, implantando coordenando e supervisionando as atividades de pré-preparo,  preparo, distribuição e transporte de refeições e/ou preparações culinárias;
- E na área clínica, prestando assistência dietética e promovendo educação nutricional a indivíduos sadios e enfermos, visando promoção, manutenção e recuperação da saúde; são elaborados o diagnóstico nutricional dos idosos, com base nos dados clínicos, bioquímicos, antropométrico e dietéticos; elaborado a prescrição dietética, com base nas diretrizes do diagnóstico nutricional; registro em prontuário do paciente a prescrição dietética e a evolução, de acordo com o protocolo pré-estabelecido; orientar e supervisionar a distribuição e administração de dietas; promover educação alimentar e nutricional para os moradores/pacientes;
- Serão realizados programas de educação alimentar com os idosos, bem como a realização de avaliação e acompanhamento nutricional.
- Serão realizados também como de costume as capacitações dos colaboradores que contribuem para a preparação e distribuição das refeições dos idosos, oportunizando a transmissão de conhecimentos, habilidades e valores humanos a estes, ressaltando a importância do seu papel nesta Instituição.
- Mensalmente serão realizadas palestras educativas sobre Alimentação saudável.
- Dentre as parcerias já realizadas, deverá manter-se o Programa Mesa Brasil (SESC), o qual semanalmente distribui alimentos para a entidade e o Banco de Alimentos.

Objetivos:
- Planejar cardápios de acordo com as necessidades dos idosos abrigados, bem como elaborar diagnóstico nutricional visando a promoção / manutenção da saúde;
- Planejar e executar ações de educação alimentar que promovam reflexões sobre a adoção de novos hábitos para uma vida mais saudável;
- Realizar avaliações nutricionais em idosos residentes;
- Identificar e diagnosticar patologias e deficiências associadas à nutrição em idosos abrigados;
- Trabalhar de forma interdisciplinar com outros profissionais da saúde.
- Elaborar treinamentos com todos os funcionários das copas e cozinha central,  com diversos temas para melhor planejamento e de desenvolvimento do trabalho em equipe.

 

 

 Recreação

Técnica Responsável: Maria Aparecida Franco de Barros Fornari
Formação Profissional: Educadora Física

                A recreação no ano de 2017 acontecerá de forma contínua com carga horária de 40 (quarenta) horas semanais. A recreacionista ficará responsável em desenvolver atividades recreativas nos pavilhões, bem como desenvolverá atividades de hidroterapia, caminhadas e alongamento.
Outras atividades como passeios e festas em datas comemorativas também serão realizadas pela recreacionista juntamente com a equipe técnica interdisciplinar. São considerados momentos de convívio, divertimento e muita alegria para os idosos. A realização de festas temáticas de acordo com a época do ano e a celebração dos aniversários promove a auto-estima e as competências interpessoais dos idosos, promove o auto-conceito e a capacidade para processar emoções, combate a apatia e a depressão do idoso e proporciona um maior nível de consciência e orientação para a realidade.
A contribuição da prática das atividades recreativas para a qualidade de vida do idoso é de significativa importância, visando à socialização e trazendo alterações benéficas, principalmente em relação ao estado mental da pessoa na terceira idade.
Objetivos:
- Promover o convívio, a interação social e o lazer;
- Desenvolver atividades físicas e esportivas específicas para a população idosa;
- Promover o equilíbrio físico, mental e emocional;
- Diminuir dores físicas;
- Trabalhar em conjunto com os outros profissionais da Instituição.
- Aumento da autonomia e sensação de bem-estar
- Manutenção ou melhora da flexibilidade
- Maior coordenação motora e equilíbrio
- Maior sociabilidade
- Controle do peso corporal
- Diminuição da ansiedade e depressão
- Maior independência pessoal
- Ajuda no tratamento e prevenção de doenças, entre outros.

 


 Odontologia

Técnicos Responsáveis: Gentil Calil Chaim  e Mônica S. C. Franck
Formação Profissional: Dentistas

                No ano de 2017 será dada continuidade aos cuidados preventivos, atendimento aos problemas decorrentes de cáries dentais, as doenças periodontais (na gengiva) e a necessidade de próteses, que são alguns dos problemas mais comuns em idosos.
Uma boa dentição é importante porque garante melhora condições de saúde.
O atendimento se realizará quinzenalmente às segundas-feiras pela Dra. Mônica, responsável pelos procedimentos de restaurações e profilaxia e todas as sextas-feiras pelo Dr. Gentil, responsável pelas próteses.

Objetivos:
- Garantir a saúde bucal dos idosos.
- Orientar os idosos e cuidadores da Instituição sobre a importância da higiene bucal;
- Encaminhar, sempre que necessário os idosos para atendimento especializado na clínica da Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP) ou para o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO).
- Confeccionar próteses.

 

 

 Acupuntura

Técnica Responsável: Edno Tsuguito Tsugami
Formação Profissional: Ortopedista/ Acupunturista

A acupuntura no Lar dos Velhinhos é um trabalho voluntário.
A acupuntura é um método para estimular o organismo a melhorar sua função natural de reação contra doenças, consiste na inserção de agulhas finas em pontos específicos e em diferentes profundidades da pele. Essas agulhas tem a capacidade de alterar condições fisiológicas e bioquímicas e assim tratar uma ampla variedade de doenças.
Trata-se de um tratamento indicado a uma grande abrangência de doenças que se relacionam com alguma dor, por exemplo, artrite, dores nas costas, no pescoço, nos joelhos, nos ombros, tendinite e ciática, sendo estas de alta incidência em idosos. Pode ser utilizado também na área da psicologia, em tratamento de transtornos psicológicos e bem estar emocional.
Por se tratar de um método seguro e com efeitos secundários raros, é uma terapêutica muito apropriada e uma ótima opção para os idosos institucionalizados.
Objetivos:
- Ampliar o número de idosos com acesso a Acupuntura;
- Reduzir índices de consumo medicamentoso;
- Melhora na qualidade de vida dos idosos;
- Aliviar dores crônicas;
- Aumentar opções de tratamento para dores físicas e psíquicas

 

 

Enfermagem

Técnicos responsáveis: Airton F. Campos-
Lilian Tagliatti de Moraes

Formação Profissional: Enfermeiros

No ano de 2017 o setor de enfermagem vem com a proposta de manter o cumprimento de atribuições das categorias sob sua responsabilidade, incluindo auxiliares e técnicos de enfermagem e cuidadores de idosos.
As novas propostas visam melhorar qualidade de assistência e ampliar a capacidade do serviço, redução de danos e complicações. O trabalho integrado e de forma sistematizada vem acrescentar na proposta de excelência ao cuidado.

Objetivos:
- Executar Programa de Educação Continuada com equipe de auxiliares, técnicos de enfermagem e cuidadores, visando excelência nos cuidados, redução de danos e qualidade de vida aos idosos;
- Efetuar cronograma de ações preventivas (exames laboratoriais, revisão de medicação, consultas periódicas), promovendo diagnóstico precoce com tratamento efetivo evitando complicações;
- Monitorar idosos com doenças crônicas em evolução com maior intensificação nas ações e condutas;
- Aumentar ações em conjunto com equipe multidisciplinar, normatizando ações que viabilizem situações rotineiras e o atendimento às necessidades dos idosos;
- Padronizar equipamentos nos setores, viabilizando as rotinas e assegurando os procedimentos executados, como por exemplo inaladores, kits de nebulização, entre outros;

 


Setor medicina preventiva (Projeto Nasi- Núcleo de apoio a saúde do idoso)

Técnicos Responsáveis: Dr. José Roberto Canola e Dra. Mariana Marques Kairalla           
Formação Profissional: Médicos
Para ano de 2017 o projeto busca dar continuidade nas ações desenvolvidas no ano anterior, intensificando a abrangência, regularizando a periodicidade das ações desenvolvidas. A proposta inclui o desenvolvimento das atividades voltadas às necessidades dos idosos, promovendo o envelhecimento ativo e saudável, reduzindo a perda de capacidade funcional e preservando sua independência física e psíquica.
A ampliação do acompanhamento da evolução do processo saúde-doença pode ser intensificada de modo a estabelecer intervenções preventivas e de redução de danos. Assim, a interação de equipe multiprofissional nas ações individualizadas deve proporcionar uma melhora na qualidade de vida.
Assegurar um diagnóstico precoce e garantir o acesso à média e alta complexidade, tratamentos e manutenção da saúde e reabilitação, deve ser prioridades de ações de modo oferecer assistência adequada e completa aos idosos. A implementação de ações e orientações diretamente à assistência e cuidados pode direcionar a qualidade e manutenção de saúde adequados para o bem estar de cada um.

 

 

 Setor Médico

Técnico Responsável: Dr. Cesar Calil Abrão Furlan
Formação Profissional: Médico

Manter monitoramento e acompanhamento do idoso como um todo, o tratamento de doenças crônicas, prevenção de doenças oportunistas e manutenção de qualidade de vida, tendem a ser intensificados.

Objetivos:
- Prevenir doenças e reabilitar idosos moradores;
- Realizar avaliação médica e exame de admissão na Instituição, avaliando assim, condições de saúde e doenças em evolução dos novos moradores;
- Encaminhar idosos que necessitam de consultas com especialidades mais complexas, via SUS ou convênios;
- Trabalhar junto a equipe técnica, proporcionando ao idoso atendimento integral às suas necessidades;
- Realizar avaliações cardiológicas pré operatórias.

 

                                                                                 

Atividades laborterápicas, lazer e cultura

Técnicos Responsáveis: Maria Ap. B. Fornari e Maria Amélia C. Basso
Formação Profissional: Educadora Física e Terapeuta Ocupacional

No ano de 2.017 as atividades acontecerão de acordo com a programação: cãopanheiro (um domingo por mês), oficina das emoções (quinzenalmente), show da alegria (todos os sábados), bingo (quinzenalmente), baile forró (todas as quintas-feiras) e ginastica celebral (todas as quintas-feiras).
O trabalho será desenvolvido com apoio de voluntários, serão acompanhados e monitorados pela recreacionista e terapeuta ocupacional.

Objetivos:
- Aumento da auto-estima
- Restauração da identidade
- Desenvolvimento dos idosos
- Integração dos moradores com os familiares e a comunidade
- Fortalecimento dos vínculos de amizades
- Interpretação dos números (oral e escrita)
- Socialização
- Concentração, eficácia e agilidade.

 

 

    Terapia Ocupacional

Técnica Responsável: Maria Amélia Colpas Basso – CREFITO: 3.6646 TO
Formação Profissional: Terapeuta Ocupacional
A Terapia Ocupacional será desenvolvida na Instituição no ano de 2017 com carga horária de 30 (trinta) horas semanais.
A Terapia Ocupacional é caracterizada como a profissão da área de saúde que promove o desenvolvimento, tratamento e a reabilitação de indivíduos ou grupos que necessitem de cuidados físicos, sensoriais, psicológicos e/ou sociais, de modo a ampliar seu desempenho e participação social, através de instrumentos que envolvam a atividade humana em um processo dinâmico relacional entre o idoso e a terapeuta. Na atuação com o idoso, a Terapia Ocupacional age como um facilitador que capacita o mesmo a fazer o melhor uso possível das capacidades remanescentes, a tomar suas próprias decisões e lhe assegurar uma conscientização de alternativas realísticas. Para isto acontecer, será desenvolvido o uso de atividades expressivas, jogos (que estimulem os aspectos cognitivos e relações interpessoais), artesanais, atividades da vida diária e de lazer, de automanutenção, entre outras, sempre previamente analisadas e avaliadas.
Serão realizadas atividades em que os idosos expressem sua comunicação verbal e não verbal, restabelecendo as perdas físicas, mentais e/ou sensoriais, perceptivas e sociais. As atividades são o recurso terapêutico utilizado, através do qual o idoso vivência o significado existencial através da expressão de valores, da (re)descoberta de competências e habilidades, do compromisso, podendo envolver ainda convívio social e contribuindo para o bem-estar.
As atividades desenvolvidas serão: atividades artesanais, expressivas, musicais, jogos (trabalhando e estimulando os aspectos cognitivos e perceptivos), atividades que estimulem a reabilitação física, coordenação motora, proporcionando o relaxamento e bem estar físico, acompanhamento nas atividades da vida diária (AVD’s) e de lazer, orientações em relação as órteses para membros superiores(MMSS), melhorando a qualidade de vida da pessoa idosa, continuidade ao Projeto Cãopanheiro, proporcionando alegria, a afetividade, a linguagem e/ou comunicação , a socialização, entre outros benefícios.

Objetivos:
- Prevenção e correção de deformidades, trabalhando a reabilitação em membros superiores;
- Melhoria da função sensitivo-motora;
- Desenvolver programas terapêuticos para os idosos residentes;
- Melhoria da capacidade funcional nas atividades pessoais e da vida diária, utilizando adaptações que permitam independência;
- Estimulando e treinando as funções cognitivas afetadas, funcionais e intelectuais;
- Desenvolver ações que favoreçam adaptações ás mudanças biopsicossociais;
- Estimular a autoimagem e a autoestima;
- Estimular o autocuidado e autoconhecimento;
- Desenvolver oficinas de arte que trabalhem a identificação e a elevação da autoestima;
- Integrar a pessoa idosa á sua própria comunidade, tornando-a o mais independente possível e em contato com pessoas de todas as idades, promovendo relações interpessoais;
- Trabalho multiprofissional, melhorando a qualidade de vida da pessoa idosa;
- Manter o nível de atividade, alternando o ambiente se necessário;
- Auxílio na adaptação psicoemocional frente às limitações;
- Estimular as motivações;
- Melhorar ao máximo a capacidade física, a mobilidade geral e atividade voluntária das mãos;
- Continuidade ao Projeto Cãopanheiro, contribuindo para o bem estar da pessoa idosa.
Tais objetivos visam promover e manter a saúde, restaurar e/ou reforçar capacidades funcionais, estimular áreas cognitivas, facilitando a aprendizagem de funções essenciais e desenvolver habilidades adaptativas visando auxiliar o idoso quanto a sua independência, e assim, contribuindo para um envelhecimento saudável e uma melhor qualidade de vida em comunidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nosso Endereço:

 

Av: Torquato da Silva Leitão, 615

São Dimas

Piracicaba - SP

CEP: 13416-215

Tel: 19 3372-9484

 

© 2017 - Lar dos Velhinhos de Piracicaba

Como Chegar: